Últimos
Capa » Notícias » Política » Estadual » Deputado Maurão pede apuração sobre o sumiço de funcionários das usinas do Madeira
Deputado Maurão pede apuração sobre o sumiço de funcionários das usinas do Madeira

Deputado Maurão pede apuração sobre o sumiço de funcionários das usinas do Madeira

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Maurão de Carvalho (PP,) denunciou no plenário que funcionários dos consórcios que constroem as usinas do Madeira estão desaparecendo e que nenhuma providência está sendo tomada. O parlamentar garantiu que a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia ajudará a investigar o caso. Ele quer que o Ministério Público do Estado (MPE) também faça investigações.
De acordo com o deputado Maurão de Carvalho é preciso também ações preventivas quanto ao tráfego de veículos, nas áreas próximas às construções das usinas do Rio Madeira. Para ele, a situação é inaceitável. “Como é algo que está envolvendo as usinas, nenhuma providência é tomada. A imprensa nada divulga, nem a local, nem a nacional. Por isso a Assembleia Legislativa está denunciando essa situação”, afirmou o parlamentar.
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Hermínio Coelho (PSD), garantiu ao deputado Maurão que agora a situação será divulgada pela imprensa. De acordo com Hermínio, a situação precisa ser apurada o mais rápido possível. Ele quer saber se os trabalhadores desapareceram em atividades que desenvolviam nas usinas, ou em acidentes de trânsito.
A deputada Ana da Oito (PT do B) disse que na Câmara de Vereadores de Nova Mamoré foi realizada audiência pública há cerca de seis meses, para discutir o desaparecimento de trabalhadores das usinas que residem no município. Segundo ela, muitas famílias procuram notícias de entes queridos, sem sucesso. “Nas usinas, ninguém informa nada”, afirmou.
Maurão de Carvalho explicou que somente agora a denúncia chegou na Assembleia Legislativa. “Precisamos apurar essa questão do sumiço de pessoas. A Polícia nada faz e parece que em muitos casos nem há boletim de ocorrência policial. Mas agora, tenho certeza que alguma coisa será feita”, acrescentou.

Fonte:ALE/RO