Últimos
Capa » Notícias » Política » Municipal » ospital Regional de Cacoal é pioneiro em cirurgia de captação de órgãos
ospital Regional de Cacoal é pioneiro em cirurgia de captação de órgãos

ospital Regional de Cacoal é pioneiro em cirurgia de captação de órgãos

Após a autorização dos familiares e da captação dos órgãos, um dos rins do doador foi encaminhado a Pernambuco e outro ao Rio Grande do Sul A saúde pública de Rondônia alcançou mais um êxito no dia 23 de novembro, com a realização de uma cirurgia de captação de órgãos realizada no interior do estado na rede pública de saúde, com o procedimento feito no Hospital Regional de Cacoal (HRC).
Após o diagnóstico de morte encefálica, parentes autorizaram a captação dos rins do doador, vítima de um acidente automobilístico.  O procedimento foi realizado por uma equipe de Porto Velho, credenciada pelo Ministério da Saúde, com o auxílio de profissionais do Hospital Regional de Cacoal. Sob a coordenação do Dr. Alessandro Prudente, gerente da Central Estadual de Transplantes de Rondônia, a cirurgia durou aproximadamente 3 horas.

Procedimento

O doador dos órgãos era morador de Alta Floresta D’Oeste e deu entrada no HRC no dia 16 de novembro, vítima de um acidente automobilístico. Após ter a morte encefálica diagnosticada no dia 21, uma equipe da Comissão Intra-Hospital de Doação de órgão e Tecidos para Transplante (Cihdott) se reuniu com familiares do doador, que autorizaram a captação.
Após a cirurgia de captação, no dia 23, os rins foram encaminhados, de ambulância,  a Porto Velho e de lá seguiram, de avião, aos seus destinos finais. Como a doação de órgãos respeita uma lista de espera nacional, um dos rins foi encaminhado a Pernambuco e o outro ao Rio Grande do Sul.
De acordo com a enfermeira do HRC, Flávia Rejane, coordenadora da Cihdott e que acompanhou o procedimento, a cirurgia de captação de órgãos aconteceu de forma tranqüila e exitosa. “O procedimento durou cerca de 3 horas e foi um sucesso. O doador tinha 40 anos de idade e seus rins estavam em perfeitas condições de serem transplantados”.

Passo-a-passo

Segundo o diretor geral do Hospital Regional de Cacoal, Marco Aurélio Vasques, para tornar possível a captação de órgãos na rede pública de saúde no interior de Rondônia, foi a disposição do HRC de realizar todos os procedimentos necessários para a implantação e realização desse serviço. “O primeiro passo foi o Hospital Regional e seus funcionários se disporem a realizar esta grandiosa missão”.
Segundo o diretor, foi realizado um curso de capacitação de servidores do Regional, com médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, entre outros. E após o curso, houve a implantação da Comissão Intra-Hospital de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cihdott), com base nos servidores capacitados. “Esses foram apenas os principais fatores para conseguirmos realizar com sucesso esta missão, pois não basta apenas querer realizar o procedimento, precisamos cumprir uma série de exigências e obrigações colocadas pelo Ministério da Saúde”, frisou.
A implantação do serviço de captação de órgãos e a realização do primeiro procedimento foram possíveis devido ao incentivo dado pelo Governo de Rondônia, em especial do governador Confúcio Moura e do secretário de saúde, Williames Pimentel.
“Entendemos que o processo de captação de órgãos e, futuramente, de transplantes, é um avanço imensurável na assistência à saúde no interior de Rondônia. Devemos ressaltar a obstinação do governador Confúcio e a determinação do secretário de saúde em transformar o Hospital Regional de Cacoal em um hospital terciário de alta complexidade”, ressaltou o diretor.

Texto: Giliane Perin
Foto: Ulisses Maforte/HRC
Assessoria Regional de Cacoal