Últimos
Capa » Notícias » Política » Municipal » Sessão de Julgamento do vereador Jarbas Teixeira de sena (Jarbão)
Sessão de Julgamento do vereador Jarbas Teixeira de sena (Jarbão)

Sessão de Julgamento do vereador Jarbas Teixeira de sena (Jarbão)

Neste ultimo dia 5 de Dezembro, quinta feira, aconteceu o que a população de Vale do Paraíso estava aguardando “a sessão para cassação do mandato do vereador JARBÃO (PSDC), por quebra de decoro parlamentar. Segundo a denuncia apresentada pelo vereador Eleondas Sebastião da Silva (PT), denúncia o vereador JARBÃO por assédio sexual. Na denuncia o vereador seduziu duas servidora do Poder Legislativo Municipal, dentro das dependência da Casa de Lei, e em varias outras situações, conforme foi relatado nos depoimentos das vitimas.

Não e só essas denuncias que tem em desfavor do vereador Jarbão, tem vários processos, inclusive processos que segue em segredo de justiça.

Mediante os fatos constatados nas denuncia, houve nesse dia a votação dos vereadores pela cassação do vereador Jarbão, sendo feita a mesma na Câmara Municipal, esteve presente os vereadores presidente da câmara, Sodre Rodolfo Wagmocher (PP) Vice-presidente João Jesus de Sena e os demais vereadores; Poliana de Moraes Silva (PR), Elionaldo Guimarães dos Santos (PSDC) conhecido como LIU, Jose do Amaral (PARTIDO DA SOLIDARIEDADE), Jair da Silva Mendes (PDT) Bruno Camata (PTB) conhecido como Nicão e o denunciante vereador Eleondas Sebastião da Silva (PT).

E não poderia faltar nessa sessão estava presente a população de Vale do Paraíso, em peso nas dependências da Câmara Municipal, não coube dentro do auditório, teve gente que ficou aguardando o resultado pelo lado de fora, um forte aparato policial foi deslocado para garantir a segurança da sessão de julgamento.

Dando inicio a sessão foi lido todo o processo, respeitando o pedido do denunciante e da defesa do acusado representado pela advogada, todos ficaram perplexo, com os depoimentos das vitimas.

Logo em seguida todos os vereadores tiveram a palavra, como foi escolhido por ordem alfabética para começar a falar respeitando o tempo de 15 minutos, deu inicio o vereador Bruno Camata (PTB), o mesmo em seu discurso, diz q e um momento difícil por ter que tomar uma decisão e vê falhas muitas falhas por conta de quem acusa e por que denuncia, o mesmo diz que as acusadoras está e contradição e outros funcionários diz outras, e diz que esta perdido como cego em tiroteio, que não sabe qual e seu volto, se condena ou inocenta.

Logo em seguida o denunciante vereador Eleondas (PT),  deu inicio o mesmo falando que não denunciou o vereador JARBAO por briga política, mas sim pelo que ele vem fazendo. Os abusos e muitas outras coisas, e o mesmo diz que não tem medo de denunciar ninguém, pode ser qualquer um que fizer o mesmo, ele denunciara, e o mesmo ficou indignado pelo vereador Bruno Camata, falar que não valem de nada as declarações das vitimas, o vereador Eleondas diz que muitos não denunciam por medo que cagam de medo em denunciar finalizando seu depoimento, logo o próximo a ter a palavra foi vereador LIU, o mesmo inicio retrucando o vereador Eleondas dizendo que são todos homens que não tem nenhum cagao nessa casa de lei, o mesmo diz que gosta do JARBAO como um irmão, amigo, e também diz que ele vai defender o JARBAO, pois não tem prova concreta do acontecido e pediu arquivacao do processo. Sem prova concreta ele não pode acusar, diz que vai deixar para justiça caçar o JARBAO, e diz que ele, vereador Jair e vereador Jose do Amaral pediram arquivacao do processo, pois esta em duvida, pois eles não têm prova concreta finalizou o mesmo, dando continuidade, o vereador Jair dispensou a palavra, e começou o vereador João de Sena, o mesmo diz que sente muito pelo primo dele esta passando por isso, mas se o JARBAO esta envolvido ele tem que responder pelos seus atos, o mesmo informa que no dia do acontecido ele e mais três vereadores estavam em Porto Velho, mas ele vai votar pelo que e certo e pelo oque o povo precisa finaliza suas palavras o vereador, João de Sena, em seguida o Vereador Jose do Amaral teve sua vez, inicio o mesmo dizendo que esta entre a cruz e a espada, dizendo que esta há onze mês como vereador ao lado do vereador JARBAO, dizendo que não pode condenar ninguém que sua caneta não vai condenar ninguém quem tem que condenar e o JUIZ, pois não vai condenar o companheiro JARBAO, pois ele não tem prova e diz que esta fazendo falta o vereador diz que não vai julgar nada que ele não viu que ele pegou andando, que ele lavo as mãos, que não nesta ai finalizou o mesmo, logo foi à vereadora Poliana, dizendo que não e uma reunião que esta satisfeita de participar, por que e uma situação difícil, pois disse que não poderia inverter os valores a posição de as vitimas passarem a ser culpadas, em poucas palavras finaliza a vereadora Poliana em favor das vitimas, pois o povo tem que ser respeitado, qualquer que seja sua posição perante a sociedade, em por ultimo o presidente da câmara vereador Sodré, teve sua palavra e dizendo a família do vereador JARBAO que não e motivo de alegria, mas foram fatos que aconteceu e teve que ser apurado, repetindo as palavras ditas na segunda informa que e uma situação difícil para todos os vereadores e uma responsabilidade grande para cada, e não interferiu em nem um dos votos, nem para acusar nem para inocentar, que seu voto Não será a pessoa do SODRE, mas sim pelo VEREADOR SODRE, representante do povo que e nosso compromisso com a verdade, pois acha a situação e difícil, pois tem o sofrimento da família e do outro lado tem a população que merece explicação, e que esta nas mãos de todos os vereadores finaliza suas palavras passando a palavra à advogada de defesa, a mesma iniciou suas palavras falando sobre a situação que não e fácil, pois tratam de assuntos muitos particulares que mexe com ego subjetivo de cada mulher que este presente, a mesma informa que esta em defesa do acusado, pois não pode ser caçado o vereador Jarbão, pois o mesmo e residente a mais de trinta anos, e sempre esteve lutando pelo bem desse município e que ele pode se considerado filho desse município, finalizou suas palavras dizendo que se isso tudo fosse verdade teria que ter partido das acusada e seus maridos, para tomar as providencia, assim ela informa que seria uma forma para desarticular o vereador Jarbão, que um representante do povo, chegando ao final da sessão deu se inicio a votação teve inicio com vereador Bruno Camata votando em NÃO a cassação do amigo vereador jarbão, em sua defesa voto também o vereador Liu e em silencio começou terminou dando seu voto o vereador Jair em defesa do vereador Jarbão, também votando em favor do Vereador acusado votou o vereado José do Amaral, totalizando quatro votos a não cassação do vereador Jarbão, os três representantes da comissão processaste votaram em favor do vereador.

Em prol da cassação do vereador Jarbão votou em SIM o Vereador Presidente da Câmara, Vereador Sodre, Vice-presidente João de Sena e a vereadora Poliana, totalizando três votos a sim cassação do vereador Jarbão.

Diante dos fatos a população se pergunta os quatros vereadores que defenderam com unhas e dentes o companheiro, que esta fazendo falta, então acusado de assedio sexual e já tem muitos outros processos em seu nome e visto por muitos como perigoso, defenderam o mesmo por serem “cagãoes”  como disse o vereador Eleondas? Ou tem medo de represarias?

Fonte e Foto: Edson Rubim