Últimos
Capa » Notícias » Política » Estadual » Força-tarefa do Governo de Rondônia faz atendimentos de alta complexidade em Nova Mamoré
Força-tarefa do Governo de Rondônia faz atendimentos de alta complexidade em Nova Mamoré

Força-tarefa do Governo de Rondônia faz atendimentos de alta complexidade em Nova Mamoré

Uma força-tarefa do Governo de Rondônia formada por médicos, enfermeiros, cirurgiões e pessoal de apoio, encerra neste sábado (1), os atendimentos a pacientes no município de Nova Mamoré. No total, 540 consultas na área de pediatria, ortopedia, cardiologia, urologia e ginecologia foram realizadas pela equipe do Hospital Regional de Extrema.
Os procedimentos fazem parte de operação montada pelo governo de Rondônia para socorrer o setor do município que entrou, recentemente, em colapso. Além dos atendimentos e exames de alta complexidade, a equipe faz, também, triagem de pacientes que necessitam de cirurgias. Eles serão operados até o final de agosto deste ano, no Hospital Regional de Extrema.
Segundo o diretor-geral do Hospital Regional de Extrema, Antônio Medeiros, dez médicos entre cirurgiões, pediatras, ortopedistas, ginecologistas, cardiologistas, vão atender a população até sábado (01).

forcatarefa2

De acordo com dados do setor de estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), foi observado pelo Sistema de Regulação Ambulatorial Estadual uma demanda reprimida em número de consultas em várias especialidades, de média e alta complexidades, com fluxo desordenado, moroso e dificultoso para os pacientes.
Segundo o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, em decorrência desta demanda, o governo de Rondônia implantou o Plano Operacional, um esforço integrado, articulado e planejado entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) envolvendo o Hospital Regional de Extrema.
Pimentel explica que o plano operacional tem como objetivo principal reduzir a demanda reprimida em Nova Mamoré e organizar o processo de trabalho nas unidades do município com ações mais rápidas, qualitativas e resolutivas. Esse trabalho vai reduzir o número de encaminhamentos de pacientes do município para as unidades de Saúde de Porto Velho.
RESULTADOS
A meta é a redução da demanda reprimida em consultas especializadas em pelo menos 80%. Outra meta é controlar o fluxo das consultas especializadas e cirurgias eletivas, reguladas através do Sistema de Regulação (SISREG), para o Hospital Regional de Extrema.
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo
Decom Governo de Rondônia