Últimos
Capa » Notícias » Política » Federal » Rondônia precisa de planejamento estratégico, diz Acir Gurgacz
Rondônia precisa de planejamento estratégico, diz Acir Gurgacz
Senador Acir Gurgacz (PDT/RO.)

Rondônia precisa de planejamento estratégico, diz Acir Gurgacz

Em pronunciamento nesta quinta-feira (21), o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) defendeu a adoção de um planejamento permanente e estratégico para a economia de seu estado e da sua capital, Porto Velho, frente às novas dinâmicas agrícolas, urbanas e rurais com as quais Rondônia está lidando. Crescimento do setor agroindustrial, do comércio, dos serviços, da oferta de qualificação, com mais universidades e escolas de ensino técnico, precisam, a seu ver, ser planejados em conjunto e com um objetivo comum para o desenvolvimento local.
Na opinião do parlamentar, Porto Velho precisa se preparar para se tornar o grande centro logístico da região Norte, instituindo um porto seco, tornando-se uma estação aduaneira para o interior, mediando as importações. Além disso, acrescentou, a capital tem capacidade para virar um grande centro de distribuição de alimentos, abrigar um polo agroindustrial, gerenciando as pequenas indústrias e cooperativas que florescem a cada momento.
Muitas grandes indústrias estão sendo atraídas ao local pela localização estratégica da cidade e pelos incentivos fiscais concedidos pela prefeitura e pelo governo de Rondônia, e isso precisa ser potencializado, disse ainda. O desenvolvimento regional também não pode ser mais fixado em ciclos momentâneos, como o da energia, encerrado recentemente. A economia girou por muito tempo em torno das construções das hidrelétricas do Rio Madeira e agora, finalizado o momento, fica a sensação de que não se aproveitou a abundância dos recursos para o desenvolvimento permanente da região.
— Nosso futuro com certeza é promissor, as bases para nosso desenvolvimento estão bem sedimentadas, o que falta é um planejamento estratégico orientado para a vocação de cada região, com um plano de metas e com uma política integrada visando o desenvolvimento sustentável de todo o nosso estado — opinou.

Fonte:Assessoria