Últimos
Capa » Notícias » Monstro de Rondônia confessa que decapitou bebê de 11 meses em Manicoré-AM
Monstro de Rondônia confessa que decapitou bebê de 11 meses em Manicoré-AM

Monstro de Rondônia confessa que decapitou bebê de 11 meses em Manicoré-AM

População se revolta com crime bárbaro que ocorreu no bairro Rosário, em Manicoré-AM, onde o suspeito morava com a namorada
Neste domingo (10) Jackson Ferreira Lima, 21 anos, ou ‘O mostro de Rondônia’ como ficou conhecido na cidade de Manicoré (distante 330 quilômetros de Manaus), no sul do Amazonas, após confessar com extrema frieza a polícia local um dos crimes mais bárbaros e violentos já registrado contra um bebê. Horas depois de ser detido, ele foi encontrado morto na cela da unidade prisional da cidade. Em poucos horas a notícia viralizou na redes sociais e tomou destaque nos principais jornais do Brasil.

Homicídio
“Segundo o acusado ele não encontrou a mãe do bebê de 11 meses em casa, então ficou com raiva e degolou brutalmente a criança, e em seguida foi para um clube com um terçado cheio de sangue pra matar a mãe, mas foi impedido por seguranças que o levaram até a delegacia do município”. Informou a PM

Por volta das 6h, a mãe foi até o quarto e encontrou o filho morto na cama e desconfiou que fosse o companheiro. A polícia foi acionada e constatou, então, que o facão apreendido teria sido utilizado no assassinato da criança.

Em um vídeo gravado por policiais, Jackson, que seria foragido da Justiça de Porto Velho (RO), e confessa que matou a criança. “Fui em casa e como ela não estava, fiquei com raiva dela e me vinguei na criança. Eu degolei a criança”, revelou o acusado, afirmando que a criança estava dormindo quando ele chegou na casa.

Segundo informações da Polícia Civil, Jackson foi preso, em flagrante, pelo homicídio de Vitor Emanuel, de 9 meses, na madrugada de hoje e foi encaminhado ao presídio da cidade, onde, por volta de 13h, cometeu suicídio.

Outros Crimes

De acordo com a polícia, “Jackson e foragido de Porto Velho-RO e era suspeito de um homicídio em 2013 que ele atribui ao irmão dele. A dois meses ele estava escondido em Manicoré, onde conheceu a mãe da vítima ‘Maiane’, de 21 anos, com quem estava vivendo junto há dois meses.” Finalizou um policial.

População se reuni em frente ao presidio de Manicoré-AM. (Foto: Divulgação).

Fonte: JornalHumaitar