Últimos
Capa » Notícias » Após estuprar criança autista, padrasto diz “fiz pouco, merecia muito mais”
Após estuprar criança autista, padrasto diz “fiz pouco, merecia muito mais”
Foto: Reprodução

Após estuprar criança autista, padrasto diz “fiz pouco, merecia muito mais”

Uma criança de 5 anos, que nasceu prematura, é autista, tem paralisia cerebral e epilepsia, foi estuprada pelo padrasto, no último sábado (7), em uma casa no bairro São José, zona leste de Manaus.
A mãe da criança informou que o caso ocorreu após uma briga do casal na sexta-feira, onde ela expulsou o homem de casa e ele voltou lá no outro dia para cometer o crime.
“Eu deixei a minha filha deitada no quarto e eu fui amamentar meu outro filho de quatro meses na sala, em uma rede. Neste momento, nós dormimos. Tem uma janela da casa que só tem uma cortina e eu acredito que ele deve ter entrado por lá. Eu ouvi a minha filha gritar e fui ver o que havia acontecido e ele estava lá”, disse a mãe da criança.
Em seguida, a mulher pegou a filha no colo e a fez dormir. A criança chorava muito, de acordo com a mãe. “Perguntei o que ele tinha feito, mas ele só respondeu ‘nada’”, relatou.
A mãe descobriu o que tinha acontecido após notar um sangramento nos órgãos genitais da filha, no sábado (7). “Fui dar banho nela e, ao tirar a fralda, vi que estava cheia de sangue. Ela sentia muitas dores nas ‘partes’. Ela não deixava eu ver. Quando consegui, estava inchado e cheio de sangue”, lamentou a estudante.
Ela disse que perguntou novamente ao padrasto da criança o que ele havia feito. Primeiro, o suspeito negou o crime, mas depois disse que fez pouco e a que a menina “merecia muito mais”, segundo contou a mãe à reportagem.

Fonte: Via Rondônia