Início » Notícias » Esporte » Reunião define soluções de problemas apresentados nas obras do Claudio Coutinho
Reunião define soluções de problemas apresentados nas obras do Claudio Coutinho-02Ab18-Ronaldo Afonso-Decom-ALE-RO (1).JPG.

Reunião define soluções de problemas apresentados nas obras do Claudio Coutinho

Deputado Jesuíno Boabaid define vistoria no local para solucionar em definitivo todos os problemas apresentados
O deputado Jesuíno Boabaid (PMN) realizou na manhã desta segunda-feira (2), no Plenarinho da Assembleia Legislativa, reunião de instrução legislativa para apurar e solucionar os problemas apresentados na reforma do ginásio Claudio Coutinho, em Porto Velho.
Nesta terceira reunião sobre o tema, o parlamentar pediu aos representantes da Seduc, Sepog, Pidise e Sejucel que cheguem a um acordo e que resolvam em definitivo estas questões, que estão consumindo dinheiro público e não estão conseguindo oferecer a sociedade o uso de um bem público para eventos de esporte e lazer.
Boabaid também reclamou aos secretários, pois disse que esteve no local para fiscalizar e vistoriar as obras que já estão em andamento e que foi barrado por um servidor. Além de tudo, “as obras estão em ritmo muito lento. Pelo que foi investido lá é um absurdo estar naquela situação”, declarou Jesuíno.
O secretário Adjunto da Seduc, Marcio Felix afirmou que a obra foi executada com recursos do Pidise, sendo a Seduc a secretaria responsável pelo projeto original e aditivos de contratos. Quanto aos aparelhos de ar-condicionado que estão em falta em algumas salas “estão para ser entregues pela empresa” afirmou Marcio.
O coordenador de engenharia do Pidise (Sepog), Cezar Oliveira de Souza informou que o telhado está com problema de vazão da água. “O telhado antigo foi substituído e feita reforma da calha, mas a drenagem é antiga. O volume atual está maior e estão adaptando, pois, a calha atual não dá vazão e está transbordando”.
A coordenadora técnica do Pidise (Sepog), Maria Emilia da Silva afirmou que os projetos chegam prontos na Sepog e que este não constava aumento das calhas ou realizar sua substituição, e só foi identificado agora o problema.
Maria Emilia ressaltou a grande falha de projetos originais, o que acaba acarretando em falhas “lá na frente, na hora da conclusão das obras”. Emilia disse que a cada semana está surgindo um probleminha.
“Precisamos resolver a questão de uma vez por todas, verificar toda demanda e fazer um processo licitatório, mas para resolver tudo. Em definitivo”, sugeriu a coordenadora técnica.
O procurador Artur Leandro Veloso de Souza esclareceu que não conhece a questão dos restos a pagar para a empresa executora da obra e que é preciso averiguar.
Sobre o tocante a obra o pessoal do Pidise é quem tem conhecimento e pode dar todas as informações e verificar as questões de amparo legal sobre pagamentos, adaptações ao projeto e amparos legais.
O superintendente de Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Rodnei Paes, esclareceu que na inauguração do ginásio foi solicitada uma equipe e orçamento específico para administrar o ginásio, bem como sua manutenção. Atualmente são dois funcionários e quatro apenados para o serviço, que tomam conta também do Complexo Deroche.

Reunião define soluções de problemas apresentados nas obras do Claudio Coutinho-02Ab18-Ronaldo Afonso-Decom-ALE-RO (1).JPG.

Rodnei também esclareceu sobre o fundo para uso do ginásio, cuja taxa foi criada justamente para sua manutenção, “pois manter aquela estrutura é muito caro”. Segundo ele já há projeto criando cargos para a administração e gerenciamento do local.
O deputado Jesuíno reforçou que é importante que se tenha uma equipe que cuide e execute a manutenção do local, especialmente pelos altos investimentos feitos na área.
O coordenador de Esporte e Lazer (Sejucel), José Carlos Barbosa, levantou outros problemas, que foram apresentados e entraram na discussão, como iluminação interna, com lâmpadas sem funcionar e nos postes ao redor do ginásio.
O superintendente Rodnei Paes também frisou que não existem tomadas na quadra. “Até o placar eletrônico não está instalado por não ter fiação”.
Diante de tantos problemas ainda sem solução, ficou acertada visita técnica na próxima quinta-feira (5), às 9h da manhã no ginásio Claudio Coutinho com engenheiros do governo, da ALE e todos os responsáveis para apontar todos os problemas de projeto e definir metas para a solução definitiva.

Fonte: Assessoria

Veja também

Mudas de árvores serão distribuídas pelo Procon-Cacoal