Início » Notícias » Política » Estadual » Expedito afirma que retornará Promec e distribuição de sementes

Expedito afirma que retornará Promec e distribuição de sementes

Programa para fortalecimento da produtividade prevê crédito, calcário, preparo do solo e distribuição de sementes.

Em mais uma rodada de visitas pelo interior do estado, desta vez com passagem pelas regiões mais produtivas, o candidato ao governo pela coligação “Rondônia, esperança de um novo tempo”, Expedito Junior, reafirmou seu compromisso com o fortalecimento do agronegócio, principalmente da agricultura familiar.

Para isso, o candidato explicou por onde passou que fará retornar programas que já ajudaram muito o setor produtivo no passado, mas que foram abandonados pelo último governo. Expedito disse que retornará programas como o Promec, programa de mecanização agrícola por meio do qual a Emater cede máquinas para o preparo do solo, também os programas de distribuição de calcário e de sementes e ainda manterá um programa de aquisição de produtos para a merenda escolar e outros setores do governo.

“Precisamos fortalecer a política de apoio ao homem do campo. Isso exige uma série de medidas que precisam ser adotadas com seriedade. A primeira delas, é a regularização e documentação das terras, depois é preciso oferecer crédito, linhas de financiamento que poderão ser obtidas junto aos bancos do povo ou pelas cooperativas de crédito, depois temos que oferecer calcário e máquinas para preparar o solo, sementes para o plantio e o apoio para a comercialização. É uma cadeia completa que terá toda nossa atenção”, afirmou Expedito.

O candidato explicou que não e preciso fazer novas derrubadas. “Temos terra o suficiente para produzir sem agredir o meio ambiente. Com o uso de tecnologias adequadas e extensão rural, vamos produzir mais em espaços menores”, observou ele que defende uma intervenção na organização territorial em conformidade com as condições naturais existentes.

O planejamento de Expedito prevê ainda o incentivo à piscicultura e à agricultura sustentável familiar, como forma de aumentar a renda no campo tendo no agronegócio familiar um modelo estratégico de produção; promover a transição dos sistemas de produção, ao introduzir boas práticas ambientais e valorizar os sistemas de produção sustentáveis; estimular novas cadeias produtivas com base em produtos sustentáveis e saudáveis e apoiar as atividades de piscicultura e a pesca esportiva considerando a vocação regional e o potencial de geração de renda.

Fonte: tudorondonia

Veja também

Follador prestigia entrega de certificados a agentes de trânsito mirins em Ariquemes