Início » Notícias » Cidadania » Ministro interino do MTE fala do futuro do trabalho frente à automação em visita ao TRT14

Ministro interino do MTE fala do futuro do trabalho frente à automação em visita ao TRT14

Na sexta-feira (5/10), o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO/AC), desembargador Shikou Sadahiro, e os desembargadores Maria Cesarineide de Souza Lima e Osmar João Barneze receberam a visita institucional do ministro interino do Trabalho, Ricardo Leite. O Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho foi o principal tema do encontro que ocorreu no Gabinete da Presidência, em Porto Velho/RO.
Leite é consultor jurídico do MTE e foi nomeado pelo presidente da República como ministro interino do Trabalho, por ocasião da ausência do ministro Caio Vieira de Mello, que participou, no período de 1º a 5 de outubro, da 19ª Reunião da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Panamá.
Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho
Na conversa, o ministro ressaltou os trabalhos do Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho frente à automação, resultado da preocupação com a retirada de postos de trabalho em decorrência dos avanços da tecnologia em todo o mundo.
Essa mudança nas relações de trabalho levou o MTE a convocar personalidades do mundo jurídico, técnicos, pensadores, pessoas ligadas às centrais sindicais e dos empregadores para compor o comitê para tratar do assunto. “O comitê se reunirá ao longo dos próximos 45 dias para discutir e propor formas de proteção ao emprego e apresentar um protocolo com o que vai continuar a ser estudado no âmbito do Conselho Nacional do Trabalho, diante do avanço da automação. É um tema importantíssimo, é planetário, é mundial. O futuro do trabalho está de fato agora recebendo atenção do Ministério do Trabalho”, destacou.

Escola do Trabalhador
Leite falou também sobre o funcionamento da Escola do Trabalhador do MTE, uma parceria com a Universidade de Brasília (UnB) que oferece cursos online gratuitos, cujo objetivo visa qualificar o trabalhador com o ensino a distância. “O trabalhador qualificado é trabalhador com grandes chances de ser empregado”, argumentou.
Na conversa com os desembargadores, o ministro interino teve noção da dimensão da jurisdição da Justiça do Trabalho nos estados de Rondônia e Acre, que abrange de Vilhena, na fronteira com Mato Grosso, à Cruzeiro do Sul, divisa com o Peru, distância de aproximadamente 2 mil km, com abrangência de 400 mil km2 de espaço territorial. A área é atendida por 32 Varas do Trabalho e, nas localidades de difícil acesso, pelas Varas Itinerantes. As ações sociais desenvolvidas pelo Regional, a exemplo do TRT Comunidade, também foram destacadas.
O ministro esteve acompanhado pelo Superintendente Regional do Ministério do Trabalho em Emprego (MTE) em Rondônia, Mauricio Vaz.
Ao final o presidente do Tribunal, agradeceu a honrosa visita do ministro.

Fonte: Secom/TRT14 (Alberto Alves)

Veja também

Cinco são presos com cerca de meia tonelada de maconha; traficante comandava ação do presídio