Início » Notícias » Polícia identifica mandante e seis assassinos de sargento da PM; dois ainda estão foragidos
Os dois estão foragidos (Foto: Divulgação).

Polícia identifica mandante e seis assassinos de sargento da PM; dois ainda estão foragidos

A Polícia Civil identificou os responsáveis pela morte do sargento da reserva da Polícia Militar João Américo Cardoso dos Santos, de 54 anos, que foi assassinado a tiros no Bairro Nova Porto Velho, na Capital, em junho de 2017. A motivação do crime seria disputas por terra e madeira na região do distrito de Abunã.
Segundo o delegado Carlos Eduardo Ferreira, da Delegacia de Homicídios, o mandante do crime é José Pereira dos Santos, conhecido como Zé do Brejo, que foi assassinado em março deste ano. Antes dos crimes, os dois eram amigos, mas tiveram desavenças e Zé do Brejo contratou os matadores para assassinar João Américo. “A motivação do crime é a disputa por madeira e terra que é constante naquela região de Abunã”, afirma o delegado.
Além do mandante, a polícia identificou como os executores Edinilson da Silva Santos, filho de Zé do Brejo e que teria o apoio logístico para os criminosos no dia do crime; e Leonir Lemos do Nascimento, que teria sido o motorista do veículo. Os dois já estão presos.
Já Agnaldo Valadares, o Pequeno, é apontado como um dos autores do disparos, e Ronildo Candido Vieira estava no veículo junto com os criminosos no dia do crime. Os dois estão foragidos e são procurados pela polícia.
Outro participante é Luciano Pereira dos Santos, também filho do Zé do Brejo, que foi morto junto com pai no dia 10 de março. Ele teria arquitetado a morte de José Américo.
Durante as investigações, os policiais ainda flagraram Matheus Mayan Trindade da Silva com as duas armas usadas no crime e foi um dos atiradores. Na época ele tinha 17 anos. Hoje ele está preso por outro crime.
O caso
O sargento da reserva da Polícia Militar de Rondônia João Américo Cardoso dos Santos, de 54 anos, foi assassinado no dia 28 de julho de 2017, localizado na Rua México, Bairro Nova Porto Velho, na Capital.

Todos os suspeitos são responsáveis pela morte do sargento identificados pela polícia (Foto: Divulgação) clik na foto

Américo estava entrando no veículo nas proximidades de um escritório de advocacia quando foi atingido por 7 disparos. Ele portava duas pistolas, mas nem teve tempo de usá-las.

Fonte: Rondoniagora.

Veja também

EXECUTADO: Mecânico é assassinado a tiros em mesa de bar

O homem morreu sentado em uma cadeira