Início » Destaques » Assembleia Legislativa colabora com Oficina Consular instalada em Porto Velho

Assembleia Legislativa colabora com Oficina Consular instalada em Porto Velho

Deputado Lebrão explica que irmãos bolivianos precisam de apoio para regularizar documentação
O deputado José Lebrão (MDB) acompanhou nesta segunda-feira (12) o primeiro dia das atividades da Oficina Consular instalada em Porto Velho, que funciona como um cartório. Diversos cidadãos bolivianos foram até o escritório Renam Maldonado Advogados obter documentação e certidão criminal.


Assembleia Legislativa colabora com Oficina Consular instalada em Porto Velho.

O cônsul da Bolívia em Guajará-Mirim, Alexander Guzmán Maldonado, agradeceu a Lebrão e destacou o apoio oferecido pela Assembleia Legislativa para que o trabalho possa ser desenvolvido. Ele tinha enviado um ofício ao

parlamentar pedindo acesso a ambiente e Internet.

Lebrão afirmou ser necessário apoiar as ações, destacando que muitos rondonienses estão na Bolívia estudando. A procura maior é p

elos cursos de Medicina e Odontologia. Além disso, o deputado defende o fortalecimento das relações comerciais com o país vizinho.

 

“A Bolívia precisa de calcário. O custo do material boliviano c

hega muito alto ao Condado de Beni. Esse mesmo produto pode ser comprado de Rondônia por R$ 40,00 a tonelada”, observou o parlamentar.

Ele citou, ainda, que interessa para Rondônia o sal mineral extraído na Bolívia, que tem a maior jazida de sal do mundo. Atualmente o material chega ao Estado por um custo muito alto devido à distância de Mossoró. O valor cairá para 30

dólares se adquirido no país vizinho.
“Independentemente das questões comerciais precisamos dar todo o apoio possível aos nossos irmãos bolivianos, por isso me coloquei à disposição das

autoridades do Departamento de Beni”, disse Lebrão.

O deputado Léo Moraes (Podemos), eleito deputado federal, se colocou à disposição do cônsul para ajudar no que for possível em Brasília, no próximo ano. O parlamentar compareceu ao início dos trabalhos desenvolvidos em Porto Velho.
“Precisamos apoiar iniciativas assim, e trabalhar para melhorar o intercâmbio comercial na área de fronteira, porque a medida será benéfica tanto para Rondônia quanto para o Departamento do Beni”, destacou o parlamentar.
Alexander Guzmán Maldonado disse que pretende procurar Léo Moraes em Brasília a partir do próximo ano, para obter apoio em medidas que possibilitem maior integração entre o Beni e Rondônia.
O cônsul explicou que conheceu Lebrão em uma homenagem e que desde então tem mantido um bom relacionamento com o deputado. “Lebrão conhece bem o governador do Departamento de Beni e tem interesse em manter um intercâmbio comercial com a Bolívia”, explicou.
Alexander Guzmán Maldonado explicou que aproximadamente 20 mil cidadãos bolivianos residem em Rondônia. Ele adiantou que muitos não têm todos os documentos, por isso a Oficina Consular é de extrema importância para que aconteça a regularização.
“Já foram desenvolvidas outras oficinas anteriormente, mas constatamos que desta vez está vindo um número maior de pessoas, devido à parceria com o deputado Lebrão. Houve divulgação. Nas ocasiões anteriores tivemos dificuldade para avisar que a programação aconteceria”, acrescentou.
O cônsul é comerciante e já foi prefeito de Guayramerin. Ele destacou que os comerciantes em geral estão lutando por melhorias na fronteira e esclareceu que o trabalho executado na Oficina Consular não é político. “Não estamos aqui pedindo votos, e sim prestando um serviço. Nosso objetivo é melhorar a vida dos cidadãos bolivianos”, completou.
O advogado Renam Maldonado explicou que em Porto Velho moram cerca de 5 mil bolivianos e que muitos não têm todos os documentos. Ele adiantou que para 2019 foi definido que o escritório apoiará a realização de mais três oficinas consulares.
“Muitas vezes bolivianos que residem em Rondônia são explorados, porque não têm documentos. São contratados por menos de um salário mínimo e são prejudicados em relação a outros direitos trabalhistas, tudo por falta de esclarecimento. Com a documentação em dia, esse quadro muda”, afirmou o advogado.
A Oficina Consular, que será encerrada na terça-feira (13), às 18h, está emitindo documentos como certidão de antecedentes criminais; Certidão de Nascimento de 1 a 18 anos para nascidos no Brasil de pai ou mãe boliviana; 2ª via da Certidão de Nascimento; e certidão para dupla nacionalidade, entre outros.

O escritório Renam Maldonado Advogados está localizado à rua Rafael Vaz e Silva, 1040, bairro Nossa Senhora das Graças, na capital.

Fonte: Assessoria
Fotos: Gilmar de Jesus

Veja também

Deputado Adelino participa da entrega de equipamento para Amorevi, em Ariquemes Parlamentar também participou de várias agendas no fim de semana