Início » Notícias » Educação e Cultura » Centro vivo: antigo hotel será palco de novo espetáculo da Cia Beradera de Teatro

Centro vivo: antigo hotel será palco de novo espetáculo da Cia Beradera de Teatro

Com a obra inspirada na vida de uma importante figura religiosa de Porto Velho, a Beradera Companhia de Teatro volta à cena no final de março com o espetáculo ÍFÈ, tendo como palco um antigo hotel, escondido atrás das fachadas de lojas do principal centro comercial da capital.
Pela primeira vez como diretor e dramaturgo, Raoní Amaral conta que a ideia da peça surgiu após dois anos de pesquisa acadêmica sobre a história de uma das mais importantes Mães de Santo nascidas em Porto Velho, que recebeu em seu terreiro, no bairro Areal, grandes figuras públicas e personagens da história regional. “Após enfrentar muitas dificuldades, ela conseguiu erguer um dos maiores templos afro-religiosos do estado de Rondônia”, completa Raoni, que assina, também, a iluminação e a trilha sonora da montagem, ao lado de Milla Oliver. O elenco é composto por Andressa Silva, Diego Augusto e Júnior Brum.
A improvável escolha do antigo hotel, localizado na Avenida 7 de Setembro, se deu a partir do interesse da Cia em ocupar os espaços do “velho centro” da cidade. “Temos que mostrar para o público em geral que a cidade está viva, cheia de histórias e memórias, repleta de lugares que nem sabemos que existem, onde podemos construir infinitas possibilidades de troca”, reforça o dramaturgo.
Para Raoni, a encenação, dramaturgia, iluminação, figurino e todo o aparato técnico, principalmente a relação com o público, se mostram muito mais interessantes e com mais possibilidades dentro de um espaço não convencional para uma apresentação teatral.
O espetáculo acontece em movimento, possibilitando o público, que será limitado, uma transição e envolvimento entre os espaços. A estreia acontece no dia 23, as apresentações seguem nos dias 24, 30 e 31 de março e 6 e 7 de abril, todas gratuitas.
A Beradera Cia de Teatro
A Beradera Companhia de Teatro surgiu em 2013, com a montagem da peça “Lete”, contemplada pelo Prêmio Myriam Muniz 2012, inspirada a partir da instalação das Usinas Hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau em Porto Velho, relacionando os atuais eventos com outros pertencentes aos ciclos migratórios do passado.
O segundo trabalho do grupo, “Saga Beradera”, surgiu no ano de 2015, contemplado pelo Prêmio Myriam Muniz de Teatro 2014. A peça parte dos eventos reais da enchente histórica de 2014, que alagou diversas comunidades ribeirinhas de Rondônia.
A companhia volta agora com ÍFÈ, contemplada com o Prêmio de Teatro Jango Rodrigues 2017, marcando a estreia de Raoni Amaral como dramaturgo e diretor.
FICHA TÉCNICA
Direção e Dramaturgia: Raoní Amaral.
Dramaturgia dos Quartos: Andressa Silva, Diego Augusto e Junior Brum.
Elenco: Andressa Silva, Diego Augusto e Júnior Brum.
Figurinista: Selma Pavanelli.
Costureira: Rita Magna.
Cenografia: Ismael Neves.
Trilha Sonora: Milla Oliver e Raoní Amaral.
Dramaturgia da Luz: Raoní Amaral.
Fotografia e Filmagem: Luana Lopes.
Produção: Matheus Amorim e Raoní Amaral.
Projetista: Denise Cristal.
Assessoria de Imprensa: Folk Produções.

Texto: Folk
Foto: Anne Sales

Veja também

Sem conseguir matar pastor, atirador começou matança pelo pai do religioso

Segundo delegada, autor do massacre de Paracatu escolheu o pai do pastor Evandro Rama para …