Início » Destaques » Produção de leite está presente nos 52 municípios e precisa ser valorizada, defende Cirone Deiró
Produção de leite está presente nos 52 municípios e precisa ser valorizada, defende Cirone Deiró.

Produção de leite está presente nos 52 municípios e precisa ser valorizada, defende Cirone Deiró

É uma atividade âncora na composição da renda na agricultura familiar e contribuí com o desenvolvimento local

“Dados do IBGE indicam que o gado de leite integra os cinco principais produtos agropecuários que compõem o PIB do estado, afirmou o presidente da comissão de agricultura, deputado Cirone Deiró, ao chamar atenção para os números que demonstram a relevância da atividade leiteira para o desenvolvimento dos municípios rondonienses.
Cirone Deiró lembrou que a produção do leite em Rondônia surgiu ainda na década de 70, auge da colonização do estado e atualmente está presente nos 52 municípios. “ É uma atividade âncora na composição da renda dos pequenos agricultores, impactando no desenvolvimento local, principalmente por fatores ligados a geração de empregos e distribuição de renda, e ainda pelo grande alcance social e agregação de valor na propriedade” defendeu.
De acordo com o parlamentar, o leite é uma atividade que promove a qualidade de vida das famílias, por ser desenvolvida, da porteira para dentro da propriedade e ser associada com outras atividades como plantio de diferentes culturas.
Cirone lembrou que ao longo dos anos, o estado registrou boas iniciativas para melhorar a produtividade do leite. Ele citou a lei complementar 547 de 21 de dezembro de 2009 que tem por objetivo incentivar a implantação, a ampliação, a modernização e o aumento da competitividade dos Sistemas Produtivos da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia com sustentabilidade econômica, social e ambiental.
Para o deputado Cirone, em relação a legislação de apoio e incentivo à produção leiteira houve avanços. No entanto, “quando olhamos para a realidade do produtor de leite e observamos os dados do IBGE constatamos que mesmo com uma lei que assegura aos produtores apoio, assistência técnica, incentivo e fortalecimento da cadeia produtiva o setor ainda não foi contemplado com uma ação eficaz do governo”.
De acordo com o deputado, basta comparar os dados do IBGE, tendo como base os anos de 2007 a 2016 período em que a produção de leite em Rondônia teve várias oscilações. Sendo que no ano de 2011 houve uma redução de 12% na produção, voltando a crescer nos anos de 2012 a 2014, já nos anos de 2015 e 2016 voltou a sofrer significativa redução na produção.
Cirone reconhece que diante dos números do IBGE fica evidente que o produtor rural continua sem apoio e assistência técnica, porque a realidade dele ainda é a mesma, de antes da criação do PROLEITE.
Por fim, o deputado disse que a situação se agrava ainda mais pela ausência de uma política de garantia de preços. Realidade que deixa os produtores fragilizado, podendo até comprometer a economia dos municípios produtores.

Fotos: José Hilde-DECOM-ALE-RO
Fonte: Assessoria

Veja também

Minas Icesp encara o vice-lanterna em busca de sair da zona de rebaixamento

A equipe do DF precisa pontuar contra o São Francisco para se manter na Série …