Início » Notícias » Policial » Filho de pastor assassinado é detido no enterro por suspeita de envolvimento
Deputada federal Flordelis durante enterro do marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, no Memorial Parque Nycteroy, em São Gonçalo. (Foto: José Lucena/Futura Press).

Filho de pastor assassinado é detido no enterro por suspeita de envolvimento

RESUMO DA NOTÍCIA
Filho adotivo do casal foi detido para prestar esclarecimentos

Marido de deputada foi morto a tiros na madrugada do domingo (16)

Um dos filhos adotivos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) e dopastor Anderson do Carmo Souza, morto na madrugada deste domingo (16), foi detido pela Polícia Civil e levado para prestar esclarecimentos.

A detenção pela Delegacia de Homicídios ocorreu momentos após o sepultamento do pastor. A suspeita de participação de um dos filhos foi levantada pelo governador Wilson Witzel (PSC), que falou sobre o caso na manhã desta segunda (17), segundo o portal G1.

“A morte nos causa muita perplexidade. Ontem (domingo) estive com o secretário de Polícia Civil e ele me disse que há suspeita de que um dos filhos adotados, não sei se formalmente ou informalmente, teria praticado o crime. Agora está nessa linha de investigação. Entendemos que é um fato lamentável e espero que tudo seja rapidamente esclarecido. Vamos acompanhar a investigação”, afirmou o governador.

Segundo a polícia, ele tinha um mandado de prisão em aberto violência doméstica. A identidade dele ainda não foi divulgada.

Anderson do Carmo foi encontrado morto com diversos tiros dentro da garagem de casa, todos disparados por uma pistola 9mm. A hipótese de latrocínio já foi descartada pela polícia, que agora apura a possibilidade de o crime ter sido cometido por alguém conhecido da família uma vez que os cães da propriedade não acusaram qualquer invasão.

(Foto: Reprodução/Facebook)

A perícia coletou material dos cães para análise, na tentativa de constatar se os animais foram ou não dopados. Os policiais também analisaram imagens das câmeras de segurança da vizinhança.

As primeiras informações da Polícia Civil dão conta de que foram disparados 15 tiros contra o pastor e nada foi roubado da casa.

Em depoimento à polícia, a deputada Flordelis afirmou que o casal chegou em casa de uma confraternização por volta das 4h da madrugada. Antes, ela conta que notou que duas motos perseguiram o carro onde ela e o marido estavam em Niterói.

Fonte:Yahoo NotíciasYahoo Notícias

Veja também

Ordem para incendiar ônibus pode ter partido de dentro dos presídios

Em carta, os criminosos afirmam que o ataque é uma resposta a opressão nos presídios …