Início » Notícias » Política » Estadual » Deputados fazem mais denúncias contra a Energisa e defendem ampla investigação por Comissão
Deputados fazem mais denúncias contra a Energisa e defendem ampla investigação por Comissão.

Deputados fazem mais denúncias contra a Energisa e defendem ampla investigação por Comissão

Para Ismael Crispin, empresa faz enfrentamento contra a população e o Parlamento

Durante a sessão extraordinária desta segunda-feira (24), vários deputados estaduais manifestaram indignação mais uma vez contra a Empresa Energisa. As manifestações aconteceram durante pronunciamento de Ismael Crispin (PSB) sobre os cortes de energia elétrica no Estado. .
Crispin apresentou o relato de um comerciante de São Miguel do Guaporé, que descreve ter pago a primeira conta de luz no valor de R$ 4.825, já no mês seguinte a conta foi de R$ 11.635, diante disso, o comerciante entrou em contato com a empresa e enviou relatório listando todos os utensílios que precisam de energia elétrica dentro do comércio, e solicitou a troca do medidor de energia, pois suspeitava estar com problemas. O comerciante entrou em contato com a empresa, mas não foi atendido. Disse ainda na ocorrência, que a terceira conta de energia foi de R$ 7.330.
O comerciante pagou as duas contas de menor valor e solicitou uma revisão sobre o valor da segunda cobrança. “Para a surpresa deste comerciante, no dia 21 de junho, uma sexta-feira, as 17 horas, funcionários da Energisa cortaram o fornecimento de energia. Esse pequeno empresário teve muitos prejuízos, pois tem em seu estabelecimento produtos perecíveis e que se perderem pela falta de eletricidade”, ressaltou Crispin.
Além disso, o parlamentar enfatizou que a Energisa tem agido de forma autoritária, abusando do poder a ela conferido, desrespeitando a Legislação Estadual, que proíbe o corte de energia na sexta-feira e vésperas de feriado. “Não podemos ficar aqui assistindo o nosso povo sofrer com essa ação da empresa, causando um grande prejuízo aos comerciantes que tem o fim de semana, como o maior fluxo de venda em seus comércios”.
Bastante revoltado com a ação da empresa, Ismael Crispin disse também que a Energisa está fazendo um enfrentamento, não só com as pessoas que geram emprego e renda no Estado, mas também contra o parlamento de Rondônia, “por conta disso, precisamos encaminhar, para o Congresso Nacional, pois pode haver alguma regulamentação através da Anel, nosso repúdio contra esses atos”, disse.
“Precisamos fazer esse enfretamento contra a Energisa, pois não podemos assistir isso de braços cruzados, enquanto produtores sofrem, comerciantes são roubados, por uma empresa que acabou de chegar em Rondônia roubar nosso povo e saquear nosso Estado”, desabafou Crispin.
Em aparte, o deputado Lebrão (MDB) destacou o pronunciamento de Crispin e sugeriu que seja criada uma frente parlamentar, através de uma Comissão para investigar a aplicação de recursos no Estado. Citou como exemplo, verbas para o linhão de interligação ao sistema nacional que não sejam colocados como investimentos, uma vez que são recursos que “vem de fora”. Para ele, é necessária uma minuciosa investigação para saber com exatidão, o “quanto estamos sendo lesados aí nas altas tarifas de energia elétrica”.
Outro a se pronunciar, Marcelo Cruz (PTB), sugeriu que seja feita uma rediscussão sobre o projeto de lei, de sua autoria, sobre a expansão da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, para cassar essa autorização. “Só assim vamos ter o respeito que merecemos, e quem sabe assim, eles compareçam a esta Casa de Leis para falar sobre atendimento e o valor das tarifas aplicadas atualmente. Precisamos dar uma resposta urgente a nossa população”, finalizou.
O deputado estadual Adailton Furia (PSD) pediu que a Mesa Diretora faça a instauração da Frente Parlamentar para discutir questões sobre a energia, criada em março deste ano. Segundo ele, essa Frente vai debater também sobre as questões ambientais das usinas em Rondônia.
Também se manifestou sobre os cortes de energia e disse que os contratos não podem ultrapassar as leis do Estado e a empresa tem que responder.
O deputado Adelino Follador (DEM) disse que quer fazer parte da Frente Parlamentar para atuar de perto nas fiscalizações. “A Energisa quer arrecadar a qualquer custo, pois está trazendo empresas, funcionários e até carros de fora do Estado para prestar serviços aqui”, ressaltou.
Ao encerrar, o deputado Ismael Crispin ainda deu como exemplo, outro comércio em São Miguel do Guaporé, onde uma empresa que está de portas fechadas, mas as cobranças continuam chegando, forma clara de que a Energisa não está cumprindo seu papel.
O presidente da Assembleia Legislativa Laerte Gomes (PSDB) disse que tomará as providências necessárias sobre possíveis investigações.
Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE-RO

Veja também

Minas Icesp encara o vice-lanterna em busca de sair da zona de rebaixamento

A equipe do DF precisa pontuar contra o São Francisco para se manter na Série …