Início » Notícias » Venezuelano morre após pular da Ponte dos Macuxi
Bombeiros encontraram o corpo após duas horas de buscas no Rio Branco (Foto: Divulgação).

Venezuelano morre após pular da Ponte dos Macuxi

O exame cadavérico confirmou que a vítima desmaiou antes de morrer. A principal hipótese é a de que o jovem possa ter batido em algum banco de areia

No começo da tarde de sábado, dia 5, a alegria de uma família ao chegar às margens do Rio Branco para tomar banho e se refrescar do calor intenso de Boa Vista foi interrompida por uma tragédia. O jovem venezuelano Jorge David Correa, de 19 anos, morreu afogado após pular da Ponte dos Macuxi e não retornar à superfície.
De acordo com as informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava na companhia de amigos e familiares quando decidiram fazer o desafio de pular da ponte. Os amigos de Jorge David conseguiram sair da água após o pulo, mas ele não teve a mesma chance e o corpo ficou submerso.
Os amigos ainda tentaram encontrar o rapaz com vida, mas não tiveram sucesso, por isso acionaram a Polícia Militar que, por sua vez, fez o chamado ao Corpo de Bombeiros Militar de Roraima (CBMRR) que enviou uma equipe especializada em Busca e Salvamento. A procura se estendeu por algumas horas e, por volta das 15h, do sábado, o cadáver foi encontrado. Ao tomar ciência da morte do filho, a mãe dele passou muito mal e precisou ser socorrida e levada ao Pronto Socorro para receber atendimento médico especializado.
O corpo foi levado para a sede do Instituto de Medicina Legal (IML). O exame cadavérico confirmou que a vítima desmaiou antes de morrer. A principal hipótese é a de que o jovem possa ter batido em algum banco de areia, considerando que a movimentação no leito do rio é constante.
Num primeiro momento, os bombeiros foram acionados com a informação inicial de que se tratava de um caso de suicídio, mas quando chegaram, confirmaram que se tratava de um afogamento. “Segundo informações colhidas, o homem estava saltando da ponte com os amigos e no momento do salto entrou de mal jeito na água, tentou nadar, afundou e não foi mais visto.
O corpo foi liberado na tarde do mesmo sábado para os familiares realizarem o funeral e sepultamento. Jorge vivia com os familiares pelas imediações da Rodoviária de Boa Vista. O CBMRR fez um alerta a todos os banhistas para que não pulem de locais altos que fiquem às margens de rios e igarapés, sob risco de acidentes que resultam em morte. (J.B)

Fonte:Por João Barros

Veja também

15 de Outubro dia do Professor – Todo docente deveria ser homenageado com um Oscar e um Prêmio Nobel

Existe profissão mais importante do que a de Professor? A resposta é Não, então somos …