Início » Notícias » Esporte » Risco de rebaixamento do Cruzeiro cai e fica menor do que os de Botafogo e Ceará

Risco de rebaixamento do Cruzeiro cai e fica menor do que os de Botafogo e Ceará

Probabilidade de a Raposa cair passou de 24,2% para 20,9%, segundo o Departamento de Matemática da UFMG

O empate em casa contra o Bahia (1 a 1), neste domingo, no Mineirão, não era o resultado que o Cruzeiro queria, mas foi importante na luta contra a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro. Isso porque o risco de rebaixamento do clube caiu de 24,2% para 20,9%, segundo o Departamento de Matemática da UFMG.
A Raposa continuou na 16ª posição, mas alcançou Ceará (15º) e Botafogo (14º), todos com 33 pontos. O clube celeste está atrás em função do número de vitórias: o Fogão tem 10, o Vozão possui 9 e a Raposa triunfou apenas 7 vezes.
Apesar de estar em colocação desfavorável na tabela, o Cruzeiro tem risco de queda menor que Botafogo (21,4%) e Ceará (21,3%). As probabilidades levam em conta os adversários, o número de jogos em casa e a sequência dos times, entre outros aspectos.
O Cruzeiro chegou a ter mais de 70% de risco de ser rebaixado. O clube, contudo, engatou uma sequência positiva de resultados – está invicto há oito jogos, com três vitórias e cinco empates – e subiu na tabela, reduzindo a probabilidade de queda.

Risco de queda (UFMG)

Avaí – 99,99%
Chapecoense – 99,14%
CSA – 72,1%
Fluminense – 53%
Botafogo – 21,4%
Ceará – 21,3%
Cruzeiro – 20,9%
Fortaleza – 5,9%
Atlético – 5,6%
Vasco – 0,62%
Fonte: Redação /Superesportes

Veja também

Drogas apreendidas em avião, no aeroclube, são avaliadas em R$ 4 milhões

O nome da empresa, do piloto e dos suspeitos responsáveis pelos entorpecentes serão mantidos em …