Início » Notícias » Política » Municipal » Eleições em Jaru tem três nomes em condições de vitória
Esses são alguns nnomes pre-candidatos a prefeito de Jaru.

Eleições em Jaru tem três nomes em condições de vitória

Se a disputa pela prefeitura fosse hoje, João Gonçalves Jr, Amauri da Muleta e Santana seriam os pré-candidatos

Na Opinião mais recente, que foi publicada no último sábado (11), aqui no Rondônia Dinâmica foi feita uma análise da situação política nos principais municípios de Rondônia, com relação as eleições municipais de outubro próximo, quando serão eleitos prefeitos, vices e vereadores e deixamos de abordar a situação em Jaru. E foi de caso pensado, pois o município tem um fato novo que merece destaque, que é a pré-candidatura do apresentador de TV, Sebastião Santana.
Há tempos que Jaru tem como pré-candidatos o prefeito João Gonçalves Jr (PSDB), um estreante na política, que foi eleito em 2016 com mais de 78% dos votos válidos, e sua adversária, a ex-prefeita Stella Mari (DEM) obteve menos de 22%. Foi uma vitória consagradora e demonstrou que a maioria do povo de Jaru optou por mudanças radicais na política, desbandando lideranças já consolidadas, como a Família Muleta, que tem em João e Amauri seus expoentes e na fase atual, a deputada estadual Cássia Muleta.
Com o deputado federal, Lúcio Mosquini (MDB), a princípio fora da disputa, porque deverá apoiar a pré-candidatura à reeleição de João Gonçalves Jr e tem ótimo relacionamento com a Família Gonçalves, detentora de uma das maiores redes de supermercados do Norte do País, hoje a disputa pela prefeitura fica limitada a três nomes. Dentre eles o polêmico Santana.
A pré-candidatura de João Gonçalves Jr é um fato natural. Quatro anos não são suficientes para que um prefeito, por mais eficiente que seja resolver a maioria dos problemas de um município. Mais em Rondônia, Estado, ainda, em franco desenvolvimento e com muitos problemas de saneamento básico, saúde, educação e mobilidade no interior devido a precariedade das estradas em períodos de chuvas, como agora. A busca pela reeleição é inevitável.
Joãozinho, como é mais conhecido, mesmo sem experiência administrativa no setor público vem conseguindo equilibrar realizações com obrigações. Mantém os compromissos em dia, com servidores e fornecedores e tem pedigree político para reivindicar um novo mandato.
A Família Muleta, que sempre esteve entre as maiores lideranças política do Estado, e dividia com o saudoso Ademário Serafim, o Dema o comando do município, perdeu espaço, após o seu maior líder, o ex-deputado João da Muleta ter problemas com a Justiça. Hoje, além da deputada Cássia, que é esposa de João, o nome da família para concorrer nas eleições municipais deste ano, à sucessão de João Jr é do ex-deputado Amauri.
Ex-secretário de Estado (gestão Valdir Raupp), Amauri já passou pela Assembleia Legislativa, e foi prefeito de Jaru. É considerado o “conselheiro” da Família Muleta. É o pré-candidato a prefeito dos Muletas.
A novidade na política jaruense é o apresentador de TV, Sebastião Santana, que diariamente ocupa a tribuna da sua TV, retransmissora da Rede TV! Rondônia abordando a situação política, econômica e principalmente a social do seu município. Tem o antigo estilo do Ratinho (Carlos Massa), que foi um dos discípulos de Luiz Carlos Alborguetti, conhecido como “Cadeia”, de Londrina, que revolucionou, junto com Gil Gomes, de São Paulo, o noticiário policial na TV brasileira.
Santana anunciou há dias que é pré-candidato a prefeito de Jaru. Ele não está filiado a nenhum partido e não definiu em qual se filiará, mas como o prazo, hoje, é de seis meses, ele tem até abril para definir o partido.
Como é um crítico em potencial e com amplo trânsito junto ao povo mais simples, que usa o seu programa diário para denunciar, cobrar, sugerir, Santana é considerado um defensor dos fracos e oprimidos, que nem sempre conseguem vencer na vida, porque não encontram apoio e espaço na mídia, para buscar melhorar suas condições. Santana pode ser o azarão em Jaru, caso realmente coloque seu nome à apreciação popular em outubro próximo.

Fonte:Valdir Caosta/rondoniadinamica

Veja também

País tem 201 mortes por covid-19 e 5.717 casos confirmados

Casos confirmados chegam a 5.717, segundo boletim O número de mortes em razão do novo …